Pular para o conteúdo

Blog do Colaborador

De: Comunicação GNDI - 30 jun 2020

..

Introdução ao mundo dos investimentos

Por onde começar?

Investir é uma área de interesse de muitas pessoas, mas é um assunto que pode intimidar. Com frequência, esbarramos na dúvida: por onde começar? Para Agostinho Celso Pascalicchio, professor de Economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, é importante avaliar o melhor tipo de investimento para você e determinar qual o valor que será destinado para isso.

Existem dois grandes tipos de investimento: os de renda fixa e os de renda variável. Investimentos de renda fixa são mais conservadores e previsíveis, oferecendo menos riscos. Porém, o retorno também pode ser mais lento. No momento atual, com a queda da taxa Selic - aquela que influencia nos rendimento de aplicações de renda fixa, como poupanças - , Agostinho Pascalicchio aposta mais no retorno de investimentos de renda variável, como a bolsa de valores. Esse tipo de investimento pode ser mais arriscado, mas também pode proporcionar maiores ganhos.

No começo, investir na bolsa pode causar insegurança, especialmente para quem não entende muito de economia. Para isso, existem as corretoras de investimentos, que servem justamente para orientar e ajudar o investidor a administrar sua carteira. O professor concorda que, pode parecer complicado no início, mas - com a prática - aprender pode ser simples e até prazeroso - afinal, não é preciso ser um economista para saber investir na bolsa.

Com a pandemia do Coronavírus, Pascalicchio acredita que a principal alteração no momento de investir é"analisar melhor os setores e identificar onde é mais seguro investir". Este período demanda um pouco mais de atenção e cautela no momento da escolha de onde investir. Mas, de acordo com o especialista, setores como alimentação e alguns serviços se mantiveram como boas opções de investimento mesmo durante a crise.

Após a dúvida do "onde investir?", passamos para "quanto investir?". Você já ouviu falar da proporção 50-35-15? Para o professor, o ideal é separar o salário mensal da seguinte forma: 50% para despesas fixas (como contas de água, luz, aluguel e escola), 35% para despesas imprevistas (como um jantar de aniversário, um presente ou uma manutenção em casa) e 15% para investimentos. "Destes 15%, 10% em investimentos de curto e médio prazo e os outros 5% para o longo prazo, como em uma aposentadoria", diz Pascalicchio.

Mas, antes de pensar em investimento, é preciso resolver todas as pendências. Se você possui dívidas, seus esforços devem ser direcionados a saná-las. Busque negociar pagamentos que cabem no seu bolso e destine aqueles 15% - e, em casos extremos, parte dos 35% - para quitá-las. "Com dívidas, é preciso avaliar o motivo dela e repensar alguns hábitos para evitar que isso seja algo recorrente", orienta o professor. Com o problema resolvido, é hora de investir.

E você, quais as suas melhores estratégias de investimentos? Deixe um comentário e compartilhe suas experiências com os colegas!

Você também pode participar. Deixe seu comentário:

 

Jean Randal Rodrigues Castro - Hospital Salvalus

Muito boa as dicas.Poderia ter cursos para ajudar os colaboradores a investir inclusive comprando ações da GNDI que estão como bom investimento no mercado ( segundo Leandro Martins do Banco Modal Mais).Infelizmente meus gastos fixos ultrapassam 50%.restando pouco para investir.

Marilia Eli de Lima - Hospital Samaritano - Sorocaba SP

Investir é uma excelente ideia nos tempos atuais.Tem várias corretoras que trabalham com taxa 0, o Banco Inter é um excelente local para iniciar os seus investimentos.

PAMELA LEAL - CC SÃO BERNARDO 1

Conteúdo bom e esclarecedor, usando essa proporção 50-35-15 fica mais simples fácil para quem dificuldade de administrar o seu dinheiro.

Wellington dos Santos Fortunato - Hospital Intermédica Jacarepaguá

Gostei do texto.Estudei que primeiro devemos pagar as dívidas, depois aprender a economizar e investir.No início achei o mundo da bolsa de valores (B3) muito estranho, todavia hoje (com apenas aprox. 1 ano que comprei minha primeira ação) vejo diariamente com naturalidade as informações do mercado financeiro. Sugestão: siga o canal da Natália Arcuri (me poupe) e do Primo Rico, descubra as vantagens dos bancos digitais, faça uma conta em uma corretora (a Clear do grupo XP tem corretagem zero ;) )