Pular para o conteúdo

Blog do Colaborador

De: Comunicação GNDI - 08 out 2020

..

Dia das crianças

Colaboradores contam histórias que marcaram a infância

Em todo Dia das Crianças, desde 1995, a família de Dalia Bayer Gonçalves, nutricionista do Qualivida São Paulo, se reúne para ir ao Parque Ecológico do Jaraguá - conhecido também como Pico do Jaraguá. "Cada ano que passa, a família aumenta mais e tem mais histórias para contar, mais brincadeiras e mais quedas na trilha", brinca.

Dalia conta que o ano que mais marcou a sua memória foi 2014, quando sua filha participou pela primeira vez da comemoração. "Poder reunir quatro gerações da família, ver ela com os primos e tios, fez com que eu lembrasse muito da minha infância. Sempre que vamos ao Pico do Jaraguá, lembro dos momentos de alegrias e a ansiedade que eu sentia para brincar com todos os meus primos", conta. Este ano, a comemoração vai ser diferente por conta da pandemia: "temos na família muitas pessoas do grupo de risco, então, cada um vai fazer um piquenique em casa e nos encontraremos por chamada de vídeo".

Ter uma tradição para o dia 12 de outubro não é tão comum, mas não há nada melhor do que relembrar a infância na data que comemora essa etapa da vida, tão colorida e mágica. Para Ataide da Silva Bezerra, analista de Faturamento do Hospital Renascença Campinas, as melhores lembranças são de quando brincava com os primos à luz da lua. Além das brincadeiras, o colaborador conta que sente falta desta época, pois tinha mais contato com os avós, os primos e com a natureza. Mas, enquanto não pode abraçar os familiares, o colaborador se contenta em matar a saudade por chamada de vídeo.

"Eu nasci e cresci no interior do Piauí e lá, sendo zona rural, longe da cidade e de tudo, não tínhamos muita condição. Então, quando criança, a gente mesmo improvisava os brinquedos: eram carrinhos de lata de sardinha com pneus feitos de chinelos velhos e alguns também feitos de tala de folhas de buriti. Como não tinha luz elétrica, nem tv, à noite nós brincávamos na areia na frente das casas. Eram várias brincadeiras - esconde-esconde, pique-bandeira, manchete, queimada, passar anel, cai no poço...", relata Bezerra.

Outra lembrança que marcou sua infância foi a escola, uma casinha de taipa onde os professores eram muito acolhedores. "Lembro que fazíamos muitos trabalhos e todos à mão. A professora gostou tanto de um dos primeiros trabalhos que fiz, que quis ficar de lembrança para ela. Aprendi muito, não só sobre conteúdos com meus professores, mas sobre valores que carrego comigo até hoje".

Gustavo Ribeiro dos Santos, recepcionista ambulatorial do Centro Clínico Caieiras, carrega a marca da infância no coração e no dedo: quando tinha 10 anos, ele, o padrasto e um primo começaram a brincar de 'passa para o vizinho', "um pega-pega, só que um dava um tapa na cabeça do outro", como explica. A brincadeira começava de forma leve, os três sentados na sala da chácara em que viviam enquanto a mãe do colaborador fazia o almoço.

"Alguém se levantou e começou a correr. No momento seguinte, estávamos todos correndo pela chácara. O problema é que meu padrasto, em quem eu deveria bater, era muito mais ágil que eu e ele precisava me deixar ganhar às vezes, porque eu não conseguia sozinho. Ele correu para a lavanderia na vez que eu tinha que pegar ele e fechou a porta de vidro que tinha lá. Neste momento, eu dei um tapa na porta e quebrei o vidro com a minha mão direita. O vidro cortou três dedos e rompeu a ligação do meu dedo médio. Até hoje, tenho uma marca de 14 pontos em um dedo", Santos conta entre risos a história que marcou sua infância.

O colaborador conta que o que mais sente falta dessa época são as amizades: "ainda temos contato, mas nem sempre temos um tempo livre". Por ter sido filho único até quatro meses atrás, Gustavo ainda não teve a chance de iniciar uma tradição de família no Dia das Crianças, mas conta que não vê a hora de ensinar suas brincadeiras favoritas para as irmãs recém-nascidas.

 

E você, quais foram os momentos que mais marcaram a sua infância?

Você também pode participar. Deixe seu comentário:

 

Tatiana - HNC

Minha infância foi sensacional, viajava muito, brincava muito, só tenho boas recordações!!!

Jesuina Maria Silva Santiago - CC Itapevi

Só temos que guardar na nossa memória as lembranças quando eram criança. Sinto falta das brincadeira que os 30 anos atrás tinha, que hoje não se ver mais.

Maria Renata Santiago Santos Devesa - Hcs

As brincadeiras eram legais, hoje em dia não se vê mais

Maria Renata Santiago Santos Devesa - Hcs

As brincadeiras eram legais, hoje em dia não se vê mais

Roseli Maria da Silva - Hospital Salvalus

Tive uma família desestruturada o convívio de minha mãe e meu pai não era dos melhores mas me lembro que mesmo assim minha mãe sempre tentava nos manter unidos.

Regina - HCS

Minha infância foi maravilhosa, brinquei muito com meus colegas da mesma Rua e Vila, brincadeiras de rua: bola, mãe da nula, esconde - esconde, queimada, amarelinha, escolinha, etc!!!!!, Fui muito amada e respeitada por quem me rodeou

Eliana cristina da Silva - Bosque da Saúde

Minha infância brinquei muito de queimada,amarelinha,comidinha enfeitando com florzinhas e pedras de brita zero que eram brilhantes,adorei essa fase,hoje as crianças não conhece essas brincadeiras.

Patricia - cc salvalus

QUE SAUDADE DA MINHA INFÂNCIA,TEMPOS BONS,QUE BRINCAVA DE BONECA,DANÇAVA EMITANDO O TREM DA ALEGRIA,MENUDO,BRINCAVAMOS EU E MINHA IRMÃ, DE AMARELINHA,ESCONDE ESCONDE,TEMPO QUE NÃO VOLTA MAIS.

Bianca Henrique da Silva - Hospital Renascença Campinas

Cresci eu, minha irmã que era um ano mais nova que eu, e outro irmão 3 anos mais velho.Era bagunça dia todo, minha mãe ficava doida. Brincávamos de esconde-esconde, pega-pega na rua, Bets, tínhamos um pote cheio daquelas bolinhas de jogar Bets e nos conseguia sumir com todas em uma só semana, eu gostava de brincar com os brinquedos do meu irmão, ele tinha a pista da Hot Wells, ele tinha um jipe de controle remoto era muito mais legal que as minhas bonecas kk. Eu amava, sinto saudades da infância, das brincadeiras. Aproveitei muito!!

MARINEI NERES DA SILVA PEREIRA - Hospital NotreCare

Ter uma criança em casa é felicidade!!

Gleiciana Moraes - Hospital Salvalus

Brinca na rua com outras crianças de pega pega, esconde esconde, taco, bola, tive uma boa infância. Hoje as crianças só podem brinca dentro de casa.

Rodrigo - Hospital Cruzeiro do sul - Osasco

Adorei a minha infância, com 13 anos perto do sítio que eu morava tinha um lago, onde adorava nadar com meus colegas vizinhos próximos, uma vez nadei um pouco mais longe, cansei e quando fui ver estava um pouco longe da margem, quase me afoguei, desde do susto aprendi a não ir tão longe quando vou tomar banho de lago ou praia, evito ir longe pois é perigoso. Experiência de infância rsrs

Silvia Driele Maciel Agostines - Renascença campinas

As brincadeiras na rua , esconde esconde entre outras. Mais teve uma vez que saímos para andar de bicicleta e caiu uma chuva imensa foi o dia do apagão no Brasil. Ficamos 3 horas embaixo da ponte da Bandeirantes esperando a chuva passar para poder voltar pra casa. Todos ficamos de castigo.

Silvia - Pás bosque da saúde

Bom minha infância foi muito boa ,eu e minha irmã brincávamos na rua .bola ,elástico,de esconder .sinto q hoje n temos mais aquela infância saudável ,alegre .mais tenho várias lembranças boas

Angela Alves de Campos Gregório - Penha

Adorava amarelinha, elástico, pular corda.... o saudades.

Rosana Janaína Pinto - HIABC

Da minha infância tive muitos momentos bons, ficava com a minha avó nas férias e era muito bom , ela tinha muitas plantas e bichos e ela sempre foi muito carinhosa um amor .Quero ser pras minhas 2 netas como minha vó foi pra mim.

Maria Emilia - Zona oeste RJ

Quando soltava pipa e jogava bolinha de gude.

Roberta Xavier Lins - NotrecareRio

Amo lembrar da minha infância, principalmente quando brincávamos na rua de pique bandeirinha, queimada, elástico na escola...Ahhh que tempo bom

Vivian reche de andrade - Penha

Minha infância foi maravilhosa fui uma criança que brincava e que apesar de todas dificuldades meus pais faziam de tudo para nos educar da melhor forma possível. Mas a minha melhor lembrança foi um dia das crianças que passei no Museu do Ipiranga foi o dia mais feliz da minha vida

Karinne Laryssa Frazão Techeremuga - C.C. São Miguel

Sdds na época de criança rs brincava muito com meus irmãos na rua. Bons tempos

Luana Benvindo Santos Ferreira - Hospital da mulher Intermédica Jacarepaguá

As férias de verão na casa da minha linda vozinha em Botafogo no Rio de janeiro

Natali - CC suzano

Lembro bem na minha infância, e repasso muita coisa para a minha filha, principalmente as brincadeiras, que estão praticamente extintas nessa era digital.Morto ou Vivo, amarelinha, pular cordas, esconde-esconde, batata quente, entre outros...

Thais Helena Felipe dos Santos - HGRU

Lembrança... a quais podíamos estar na rua, sentada nas calçadas conversando, com amigos vizinhos, sem a violência que existe hoje, brincadeiras, vôlei na chuva, garrafão, pega pega, esconde esconde, as crianças de hoje não saberão o quão gostoso foi a nossa infância...

JOSIANE - Hospital modelo

Tenho otimas lembranças de quando nos reuniamos na rua pra brincar cada dia uma brincadeira diferente lembro de cada um dos.meus amigos da epoca com muita ssds

Josilene Assis Gonçalves - Hospital São Bernardo

Tempo bom era aquele q podíamos brincar na rua de pica esconde, pula corda, salada mista sem maldades.

JUCELI - SANTO AMARO

Tenho muitas saudades das brincadeiras, pular corda, batata quente era muito gostoso...

Aline - UASA

Lembrança boa, em que se podia brincar na rua de bola, pega- pega, amarelinha, bater papo no portão de casa era uma alegria só!!!!

Elaine Cristina Gonçalves - Hospital e maternidade Samaritano Sorocaba

São tantas lembranças boas, mas a melhor era todo fim de semana, meu pai reunia as crianças da rua e jogávamos bets e queimada na rua, eu não via a hora de chegar o fim de semana para brincarmos juntos. Saudades desse tempo!!

Cicero ferreira de lima - Hospital modelo

Minha infância era muito boa jogava bola de gude, peteca, banho na chuva, pula corda e eramos saudáveis

Renata Soares - Intermédica Jacarepaguá - Rio de Janeiro

Melhor infância não poderia ter tido. Pés no chão, chupar fruta no próprio galho, brincadeira de pique, bola e pião.

Ana lucia Batista Freitad - Sede

Foi muito bom ser criança com a familia sempre por perto e compartilhando com essses bons momentos.

Eloisa Sarmento - HIABC

Melhor lembrança das brincadeiras na rua, amarelinha, queimada, vôlei, pega ladrão... Época boa!!!

Sheylla Fernandes da silva - Hospital Santana Mogi

Minhas melhores lembranças, são as brincadeiras de rua no final da tarde com toda criançada. Brincar de pega pega, mãe da rua, taco, perna de pau, queimada....aproveitei muito minha infância...

Katiuci Santos Da Cruz - Hospital Frei Galvão Santos

Tenho saudades das diversas histórias que minha vó contava. Toda noite antes de dormir ela de lei uma história, desse tempo só me resta é a saudade, bons tempos.

Vilma - Cc Penha São Gabriel

Quando criança gostava bastante de ir pra Atibaia na casa da minha tia, passava toda as férias com brincadeiras diversas. Cavalgando nos cavalos. Tomando banho de chuva. Nadando no rio. Muito bom. Saudades eternas....

Maria das graças - GNDI Nova Vida Itapevi

Sem dúvidas as brincadeiras na rua ... muitas crianças... os pais conversando nas calçadas... realmente uma nostalgia esta matéria !

Renata Oliveira Da Cunha Soares - Intermédica Jacarepaguá

Comi muita manga no pé, muita pipa, pique esconde. Pena não poder dar muito disso para meus filhos.

Davi gois - Barueri

Eu e meus irmaos faziamos perna de pau. Era muito legal e divertido

Luana santos cruz de assis - Centro clinico guarulhos 1

Minha infância foi marcante com as gincanas que meu pai inventava na rua, para mim, minhas 2 irmas, nossas primas e amigos, mas lógico a gente sempre perdia pois eramos menores , mas como um bom pai ele sempre dava prenda para nós

Hingrid Rosa do Nascimento hingrid - Liberdade

Minha infância foi muito boa, ainda deu tempo de brincar com brincadeiras sem ser celulares ou tablets, eu brincava de pique esconde, pega pega, rouba bandeira, jogava bolinha de gude entre outras brincadeiras !Foi a melhor fase da minha vida..

Ana Paula - Jundiaí

Lembro que meu pai corria com a gente, quando éramos pequenas no Jardim do hospital Juqueri em franco da rocha, era muito bom !!

Jessica - Backoffice liberdade

Saudades da infância

AMANDA - HSB

Mais rua e menos Internet, celular, vídeo game... saudades

Soneide Leite - Hospital e maternidade Guarulhos

Eu soube viver minha infância intensamente, muitos irmãos e amiguinhos, muita diversão simples, porém prazerosa.

Fátima Cristina - Hospital São Bernardo

Ficar na rua, brincando de diversas brincadeiras sem ter medo e preocupação nenhuma.

jamile da silva pereira - Samaritano sorocaba

Meu nome é Jamile sou técnica de enfermagem no pronto socorro adulto, tenho muitas saudades da minha infância, como era bom brincar na rua, eu adorava jogar vôlei, amarelinha, e pular corda, a gente ficava na rua descalça, não tinha maldade nas pessoas, se eu contar tudo aqui monto um livro gente !!!

Miriam - Cruzeiro do sul

Como criança somos otimistas, alegres e inocente, sempre amei esperar datas comemorativas, porque meus pais me faziam sonhar, que o que eu desejasse alcançaria.

roselene macedo silva - Penha

Tive uma infância simples, porém marcante. Fui criada no interior da Bahia, brincava muito de pular corda, brincadeira de pular saco eram muito divertido.

GISLENE SANTANA DOS SANTOS - Centro clínico Bandeirantes Mauá

A fase mais gostosa é quando a gente é crianças, isso o GNDI reconhece. Eu tive uma infância maravilhosa brincadeira saudável

Lucimaria Andrade - HSB

Se eu pudesse voltaria no tempo,apesar das condições tive uma infância maravilhosa, sou de Minas Gerais. Nossa como me lembro daqueles momentos em que brincava na rua até as 23 horas,queimada,taco,pêra,uva maçã salada mista,eram brincadeiras inocentes. Não havia maldade,tomávamos banho de chuva sem medo de ficar doente,aliás a única doença tínhamos era piolho e lombrigas.rsrsrs. Tempo que não volta mais. Obrigada GNDI por me fazer lembrar um pouco de minha infância.

Abimael - 42

Minha infância... que saudade, não tínhamos TV, videogame, mas tínhamos amigos e como era divertido, eram todos os tipos de brincadeiras: bolinhas de gude, rodar peão, soltar pipa, jogar taco com bolinhas de tênis, rodar ioiô, pega-pega, esconde-esconde, mãe da mula, paredão, jogar capoeira, perna de pau...enfim muitas outras que deixaram saudades!!!

Márcia - Sorocaba

Dia das crianças, foi marcado na minha infância por muitos doces e balas!!

Cristiane Ferreira Souza - Famíly Taboão

Olá! Tive uma infância muito boa, aprendi muito com as pessoas mais velhas entrei na cresce com três meses de idade e lá aprendi coisas maravilhosas e meus pais trabalhavam muito, nem sempre meus pais tinham tempo, mas nas horas vagas a gente se reunia entre família e almoçávamos juntos, era muito bom, a infância foi boa!

Andrea Medeiros de Morais - Hospital Bosque

Minha infância foi muito boa, brincadeiras na rua, mãe da Rua, corda, amarelinha, aulas como professora kkkk tenho saudades! Não tinha tanta violência...

cristiane - ccsantos

Só de São Vicente-SP e tenho muita saudade da minha infância, das brincadeiras de rua, das minhas amigas de quintal, correr, brincar de pega pega, esconde esconde..Hoje tenho um filho de 9 anos e adoro curtir esse momento criança com ele e com meus sobrinhos

Marcia Cintia Knippel - Centro clínico Ipiranga

Quando era criança passávamos o dia na rua Coronel lisboa, bairro residencial da vila Mariana, lá brincávamos de carrinho de rolimã, fazíamos campeonato disso, jogavamos vôlei, e o melhor era jogar taco. Ficávamos horas nas brincadeiras de rua que até esqueçamos de voltar para casa.

Edilaine Cristina dos Santos - NotreLab's Itaquera

Minha mãe morreu eu tinha 7 anos... Fui criada pela minha madrinha.... Ela fez uma festa pra mim no niver de 8 anos e eu não esperava ter uma festa tão legal... Eu nunca vou esquecer minha alegria no momento daquele parabéns

Sônia Maria Martins da Silva - Central

Como é bom ser criança. Que ficava na rua brincando até tarde. Onde não tinha perigo. Onde não tinha celular,Internet. Isso que era vida. Saudades.

Solange A Santos - Hospital Modelo

Quando criança, nos finais de ano quando viajavamos ao sítio de meus avós, me recordo de como era gostoso andar descalça pelo sítio, tomar banho de Rio e ficar perto dos meus tios e primos... Hoje sinto muita falta daquele tempo tão precioso

Elisângela Camargo Silva de Sousa - Hospital Modelo-Sorocaba

Minhas férias na casa dos meus avós com os meus primos, que saudades

Rosangela Ap Soares dos Santos - Hospital e maternidade nossa senhora do Rosário

Minha infância foi muito boa , com muitas brincadeiras , parques, jogos , danças de passinhos ., ,com familiares e colegas . Mas a que eu lembro claramente foi a minha primeira caloi ( bicicleta) que meu pai me deu....rsrs deixava vários bilhetinhos pela casa ....eu quero a minha caloi, enfim ganhei no dia das crianças

Isabella Cristina - CC Guarulhos II

Férias de escola com a família na praia, com todas primas(os) era diversão na certa, altas risadas, brincadeiras, micos etc... Foram momentos onde aproveitei bastante e que ficará pra história, crescer é bom mas ser criança é melhor ainda

Gisley Naseh - Sede

Era muito bom as brincadeiras de quando era criança como , mãe da mula, esconde esconde, queimada , alerta e etc...

Paula - Hospital Frei Galvão

Aahh, a escola, amigos de infância, viagens em família...

Joelma - Belém

Vivi toda minha infância na bahia, lugar pequeno mas fui muito feliz... brincávamos meninos e meninas sem receio e sem maldades. Tempos bom

Leandro R - Hospital São Bernardo Unidade Infantil

Pré escola, parques, praças...hmm como era bom ser criança

Cirleide Vieira da Silva Lucio - Cotia

Fui crianda em Pernambuco,lembro muito bem da Minha infância,como era bom naquele tempo onde brincávamos até tarde da noite na rua,tomava banho de chuva e não ficava doente,tomava banho de Rio e não pegava nenhuma doença brincava muito,fui muito feliz na minha infância e gostaria muito que meus filhos pudesse viver um pouco do que vivi.#QUE#TEMPO#BOM#QUE#NAO#VOLTA#NUNCA#MAIS#

Ildenice - Cruzeiro do sul

Sou da Bahia, minha infância eu acho que a melhor fase de minha vida. Época de chuva amava ir pra o sítio de minha irmã, corria na chuva, subia em árvores, saia pra comer umbu, melancia e frutas fresquinhas, tirar leite das cabras. Oh tempo bom que não volta mais.

Marcio Augusto Alves - Centro clínico Itapevi

Lembro da minha infância, que ficava brincando de pega pega, jogar bola na rua, de queimada , de esconde esconde, tempo muito bom que não volta mais.

Raquel gomes silva de moraes - Centro clinico Itapevi

Eu não tive infância agradável por que perdi meus pais ainda criança! Mais amo proporcionar momentos agradáveis e lindo a todas as crianças! Amo muito tudo isso

Anderson Ferreira da Costa - 37

Muito bom

Jesuina Maria da Silva Santiago - CC Itapevi - SP

Eu tenho lembrança de quando eu era criança, por volta de 5 anos de idade o meu pai faleceu. Foi um momento muito difícil, eu era muito apegada a ele. Tive que continuar minha vida sem a presença dele. Hoje tenho 42 anos e não esqueci... a falta que ele nos fez. !

Rozania de Almeida - Sede

Passava horas brincando de pedrinha e com isso ia ficando cada vez mais craque! Comecei a ganhar todas as disputas , não tinha pra ninguém! Eu ganhava todas!!

THIAGO DOS SANTOS VIEIRA - Hospital Frei Galvão.

O que sinto mais saudade é do futebol de Rua com os amigos.

Luciano - Itapevi

Saudades das férias no sítio dos meus avós!!!

Elaine Conde de Souza Inocencio - Serviços Liberdade

Há relembrar a infância... Quando eu era criança algumas vezes íamos para o Paranavaí (PR) para o sítio do meu bisavô, como eu gostava de correr, subir nas árvores, comer fruta do pé, mecher com os bichos e claro correr das vacas kkkk amava tudo isso, fecho os olhos e parece que estou lá. Quanta saudade eu sinto dessa infância onde não tínhamos celular , internet ou tv a cabo brincava-mos com o que tínhamos e incentivamos tantas brincadeiras .

ROSELI MARIA DE SOUSA ANTONIO - 37

Viver minha vida de criança ao lado dos meus pais

Debora - Hospital Santana NotreDame Intermédica

Aproveitei muito minha infância, Barbie , elefante colorido ,boca de forno , amarelinha , elástico , polícia e ladrão , tempo bom , brincava sem medo tínhamos liberdade .

Fábio campos - Hospital modelo

A vida passa muito depressa e só nos damos conta quando nos tornamos Pai, e que aprendemos a ser filhos , e aprendemos a ser Pais quando nos tornando Avos .... Infelizmente..

Giselda bonifacio dos santos silva - Centro Médico São Gonçalo

Muito bom ser criança!!

Rita Arrais - Regional Sorocaba - Sede Administrativa

Brincava de carrinho com meus irmãos, corria para lá e para cá, entrava pra dentro de casa toda suja de tanto brincar. Que infância maravilhosa, saudades.Hoje nossos filhos não sabem o que é isso, ficam o tempo todo no celular.

Sara santos da silva - Clinica medica

Adorava brincar de esconde esconde

Elisangela Coutinho - Hospital Montemagno

Quando criança adorava ficar o dia inteiro na rua, brincando de diversas brincadeiras sem ter preocupação nenhuma, na atualidade só me resta as lembranças de minhas cicatrizes saudades eu tenho dessa época.

rosilene de lima santos - guarulhos

Sou do psi. Dia das crianças foi bem legal

SABRINA - HSBC

DIA DAS CRIANÇAS MUITO BOM PRA RELEMBRAR QUÃO BOM FOI NOSSA INFÂNCIA, E AGORA A INFÂNCIA DE NOSSOS FILHOS.

Ednaldo Severino da Silva - Call Center - Santo Amaro

Na minha infância, o que muito marcou foi após um atropelamento que sofri aos nove anos de idade, assim que retornei do hospital, tive que permanecer de repouso por um longo tempo, ao todo foram 110 dias com gesso na perna esquerda, e daí recebia visitas também de outras crianças, lembro-me da pureza de uma delas, que sempre que ia me visitar cantava músicas de MPB, eu acho que até hoje ele não deve fazer ideia de quanto bem fez para mim naquela situação que eu estava passando...

soneide - Hospital e Maternidade Guarulhos

Curti muito minha infância com brincadeiras simples, porem prazerosas, subia em arvores, levava altos tombos de bicicleta, amava jogar taco ate quase morrer de exaustão, rs..

Janaina Conde - Hospital Salvalus

Minha Infância foi maravilhosa...Realmente fui criança, brinquei com as brincadeiras sadias que hoje não temos. Celulares e aparelhos digitais ganharam espaços.Saudades do passado, brincávamos na rua sem medo de nada...Hoje a violência é muita.

Diego - Hospital Modelo

Nossa família se reunia muito no Parque do Carmo, para as comemorações, foi um tempo maravilhoso

Bruna da Silva Cavalcante - Hospital São Bernardo

Uma das lembranças que marcou muito minha infância, era quando se reunia todos meus primos (a) e amigos na rua de casa e brincávamos de taco, vôlei, pega- pega, esconde- esconde, mão da rua, empinar pipa entre outras.São belas lembranças levando em consideração que hoje não nos vemos muito, pela correria do dia- a - dia .

Karina - Hospital Renascença Campinas

Lindas histórias.

Marilia Eli de Lima - Hospital Samaritano - Sorocaba SP

Na minha infância eu ia todos os finais de semana na casa da minha avó e voltava no final do dia, ela morava pertinho de casa, meu avô tinha umas árvores plantada na frente de casa e a rua não tinha movimento, então eu e meus primos ficávamos brincando até o final do dia com a supervisão do meu avô, afinal éramos em 6 primos nesse período e todos com idades muito próximas, tempo bom

solange alves dos santos - Hospital Modelo

Na infância gostava muito de brincar na terra com minha irmã mais nova

solange alves dos santos - Hospital Modelo

Na infância gostava muito de brincar na terra com minha irmã mais nova

Silvana Dantas - Hospital Frei Galvão

Lindas histórias, a parte da minha vida que marcou era jogar baralho e dominó com o meu avô ele sempre sabia o que eu e todos que estávamos na mesa tinha... Eu achava o máximo, eu nunca aprendi a contar as cartas/peças como dizia ele. Sinto muitas saudades deste tempo.

matheus amador carvalho souza - SEDE

Quando eu brincava até tarde na rua, bons tempos.