Pular para o conteúdo

Blog do Colaborador

De: Comunicação GNDI - 17 set 2021

..

Programa de Diversidade e Inclusão estreia com sucesso 

O primeiro encontro do Programa superou as expectativas em relação à adesão, abrangência e qualidade da discussão.

Lançado em agosto pelo GNDI, o Programa de Diversidade e Inclusão busca oferecer um ambiente de trabalho igualitário e acolhedor a todos. Para isso, estão sendo compostos comitês a participação de colaboradores para discutir temas envolvendo os seguintes grupos de afinidade: raça e etnia; maturidade (40+); mulheres e equidade de gênero; LGBTQIA+; e PCDs.

Altamente positivo e integrador, o primeiro encontro foi do Grupo de Afinidades sobre Mulheres e Equidade de Gênero. "Fiquei impressionado com o entusiasmo dos participantes. O interesse de todos era evidente não somente pelas mensagens transmitidas pelo chat, mas também pelas abordagens e mensagens enviadas após o encontro. Recebi frases e colocações que me impressionaram pela sensibilidade e, sobretudo, pela consciência e maturidade quanto ao impacto positivo desta empreitada para o GNDI e para o clima organizacional", comemora Fadi Antoine Taraboulsi, diretor hospitalar corporativo e um dos embaixadores desse grupo.
 
A adesão ao primeiro encontro superou as expectativas e o principal destaque foi o engajamento e o interesse dos participantes, com apresentação de temas de muita relevância, como mulheres na liderança e ainda carreira e maternidade. "É fantástico que o Grupo esteja atualizado quanto às discussões que permeiam as instituições. Outro aspecto importante foi a diversidade, pois tivemos times de todas as Unidades, com participação do gênero masculino e feminino - o que é fundamental para a equidade", ressalta Cristina Aparecida Guerra, diretora do Hospital Salvalus e também embaixadora desse grupo de afinidade.
 
Para Fadi, uma vez conduzido com perspicácia e inteligência emocional, este grupo auxiliará na transposição das barreiras do preconceito e da discriminação contra as mulheres. "É uma oportunidade inestimável de contribuir com meus conhecimentos e valores, que sempre estiveram em sintonia com esse tema. Acredito que minha experiência em empresas complexas de famílias tradicionais e também em uma sociedade repleta de preconceitos contra as mulheres, dado a minha origem (nascido no Oriente Médio), servem de referência e de estímulo para uma contribuição mais efetiva quanto à compreensão e o fortalecimento das relações equitativas no GNDI", afirma.
 
Cristina acrescenta que essa experiência está sendo enriquecedora porque durante a sua vida sempre precisou tomar decisões e se arriscar mais do que se manter na zona de conforto. "Isto vale para o pessoal e para o corporativo. E correr riscos significa não somente perseguir aquilo que eu acredito, mas, principalmente, inspirar pessoas. Auxiliar mulheres a entender o seu papel e empoderá-las permite que alcem voos", reflete.
 
Os próximos encontros serão marcados pelos desdobramentos dos objetivos macros, iniciados no primeiro encontro. "Este projeto visa cuidar de pessoas da forma mais completa e complexa. Fazer parte de um Grupo que está preocupado com o tema e que tem um impacto em todas as Unidades e níveis hierárquicos é, no mínimo, desafiador", destaca Cristina.
 
O próximo Grupo de Afinidades será sobre LGBTQIA+. Fique atento aos canais de comunicação porque as inscrições estão abertas até o próximo domingo, 19 de setembro.

Qual Grupo de Afinidade você vai participar? E quais temas você gostaria que fossem discutidos? 

Você também pode participar. Deixe seu comentário:

 

Bruna Kiloá Vicente Mathias - Sede, 867

Orgulho desse projeto e de todos que se identificam. Ansiosa para o grupo de ETNIA.

Isabel Aparecida Loschi - Jundiai

gostei

Sandra Regina Rosa Rocha - Notrelabs Ghelfond Ipiranga

Uau! Bora participar!

Letícia Fernandes Ferreira - Hospital São Bernardo

Boa tarde, meu nome é Letícia tenho 30 anos e sou analista de laboratório da unidade de São Bernardo do Campo. Não estou muito por dentro de como é esse grupo LGBTQIA+ e nem sei se pode ter mais inscrições, mas caso seja possível gostaria, sou casada com outra mulher. Caso não tenha mais disponibilidade, gostaria de deixar meus agradecimento para toda a equipe em geral do laboratório em especial para a minha, a qual me acolheram imensamente bem quando cheguei do grupo Greenline, e nunca em qualquer situação me senti desconfortável com a equipe por conta da minha orientação sexual.

johnny friedrich - penha

Onde se inscreve para o grupo de afinidade LGBTQIA+? não ficou muito claro pra mim as informações, no email diz que é pelo extranet/intranet, mas não localizei. grato.