Pular para o conteúdo

Blog do Colaborador

De: Comunicação GNDI - 22 mar 2022

..

Encontro de gerações marca live do GNDI

Colaboradoras compartilharam seus desafios relacionados à idade em evento on-line que comemorou o Dia Internacional da Mulher

O GNDI preparou uma série de iniciativas para celebrar o mês da mulher. Na live que aconteceu no dia 8 de março, seis colaboradoras que fazem parte do Programa de Diversidade e Inclusão deram depoimentos emocionantes sobre suas vivências e seus desafios.

Cada uma representou um grupo de afinidade. Aqui, no Blog do Colaborador, já compartilhamos as falas de Melissa Miranda (do grupo LGBTQIA+), Sandra Correia (do grupo PCD), Ludimilla de Araújo (do grupo Etnias) e Geraldine Almeida (do grupo Equidade de Gênero).

A sequência de histórias inspiradoras será encerrada com os depoimentos de duas participantes do grupo Gerações: Marcia Hartmann Franco, gerente médica operacional da Regional ABC, e Christine Marques Ferreira, gerente médica do Hospital Salvalus. 

Christine Marques Ferreira tem 34 anos, é a gestora mais jovem do Hospital Salvalus e uma das mais jovens do GNDI. "Eu poderia falar bastante sobre o preconceito de idade no mundo corporativo, mas acho bacana falar o quanto esse mundo corporativo me empoderou para eu me tornar a mulher que sou hoje. Eu sempre tive medo, por exemplo, de conversar com cirurgiões homens e passar casos. Hoje eu consigo falar com eles de igual para igual porque as minhas lideranças me empoderaram como mulher e como gestora", diz.

Ela aproveitou o espaço para se aprofundar sobre a escolha da mulher, uma bandeira que ela defende também na ginecologista: "Sou uma mulher branca, heterossexual, cis, estou noiva, vou me casar em breve e escolhi não ter filhos. E está tudo bem. Assim como está tudo bem para a pessoa que quer ter filhos e estar no mundo corporativa e também está tudo bem a mulher que escolhe ter filhos e viver como uma dona de casa. Está tudo bem ser quem você é e com as escolhas que você faz. Neste dia, é importante é aproveitar para refletir sobre a mulher poder escolher hoje em dia", destaca.

Se a Christiane deu voz à liderança jovem, Marcia Hartmann Franco está na outra ponta: tem 53 anos e representa o grupo das mulheres mais maduras em cargos de liderança no GNDI. "Eu me formei médica aos 23 anos e aos 27 anos terminei a residência em neurologia infantil. Aos 28 anos, me casei e, logo no primeiro ano, engravidei da minha primeira filha. No ano seguinte, engravidei do meu segundo filho. Mas, essa relação que parecia ideal e perfeita, se mostrou extremamente abusiva. Pouco a pouco, fui abrindo mão da minha autonomia, da minha vida e dos meus objetivos. Até o momento em que percebi que eu precisava sair daquela situação. Demorei dez anos para me liberar dessa relação", relembra.

Marcia conta que, aos 40 anos, estava completamente devastada financeiramente e emocionalmente. E foi nesse momento que decidiu se reinventar, se refazer e fazer nascer aquela Marcia que ela sempre quis ser. "Uma das minhas maiores tristezas na neurologia infantil era que, agindo de forma individual, raramente conseguíamos mudar algo no contexto social e no contexto das famílias. E foi assim que nasceu em mim a sementinha da gestão. Comecei a entender que, fazendo gestão, eu conseguiria mudar as coisas em um âmbito mais amplo", relata.

Ela foi cursar MBA em Gestão de Clínicas e Hospitais na Fundação Getúlio Vargas para aprender e começar a trabalhar nessa área. "Terminei o MBA aos 47 anos de idade e muitas pessoas me criticaram, dizendo que, com quase 50 anos, os ciclos estão acabando e não é hora de começar nada e mudar nada. Mas eu segui em frente. Mudei de casa, me casei de novo - e desta vez com mais sabedoria -, desenvolvi outras habilidades que eu sempre quis. Sou atriz, faço shows e eventos, já gravei CD, tenho um canal no YouTube e adoro essa vida que surgiu em mim. Fui contratada pelo GNDI no mesmo ano em que eu completei 50 anos. Foi a consagração de uma nova vida e da vida que eu escolhi. Por isso, não desista de você porque você é o seu presente", reforça.

 

Você assistiu a live do GNDI no Dia Internacional da Mulher? Deixa aqui a  sua opinião.

Você também pode participar. Deixe seu comentário:

 

Bruna Mathias - Avenida Paulista, 867

Foi maravilhoso!!!

Elaine Cristina Saconato de Santana - Quinze de Novembro

Santo André, 26 de Março de 2022Eu me chamo Elaine, faço parte do Grupo Notre Dame á mais de 01 ano; Posso dizer que renasci desde que iniciei como colaboradora, pois imagine... em plena pandemia, estava desempregada, como medo do Covid, me sentindo triste, inútil e descrente de que teria chance em ser colaboradora;Foi tudo muito rápido, desde o primeiro contato telefônico até o início; Graças a Deus, fui bem recebida; desde o primeiro dia, tive muitos contato e já no primeiro contato com a colaboradora Juliana Moraes fiquei muito feliz, pois ela muito acolhedora, explicando tudo e sempre muito atenciosa;Ensinou o trabalho com alegria e me fez rir muito de algumas coisas simples, que a muito tempo eu não sorria; Hoje somos muito amigas, confidentes. Como ela fala, somos irmãs de outras vidas!! Agradeço a Deus por tudo...